A doença de Gallstone nos últimos anos fortemente"mais jovens". Uma das soluções para este problema e, talvez, a mais comum é a remoção da vesícula biliar. As consequências da remoção para o organismo que consideramos neste artigo.

Os hepatócitos (células do fígado) produzem bile,que se acumula na vesícula biliar. A partir daí, a bile entra no 12-cólon, ajudando o processo de digestão depois de comer. Este segredo contendo ácido de hepatócitos também desempenha um papel bactericida e combate microorganismos nocivos acidentalmente presos no corpo.

remoção dos efeitos da remoção da vesícula biliar

Causas da formação de pedra

As pedras na vesícula biliar podem ser formadas porvários motivos. Mas o principal é o mesmo é uma violação dos processos metabólicos no corpo. Isso pode ser devido ao excesso de peso ou à obesidade, especialmente se a degeneração gordurosa do fígado se desenvolver. A admissão de uma grande quantidade de drogas, incluindo anticoncepcionais hormonais, aumenta o risco de colecistite calculadora (com formação de pedras).

Perturbações na nutrição também podem provocaressa doença. Tais distúrbios podem ser associados à ingestão de alimentos com alto teor de colesterol (carne gordurosa, rins, cérebro, manteiga, ovos) e o uso de água altamente mineralizada durante muito tempo e dietas com baixas calorias.

Características anatômicas da estrutura biliarA bolha (torções e dobras) também pode provocar colecistite calculadora. É perigoso para possíveis complicações, por exemplo, bloqueio dos canais biliares. A remoção da vesícula biliar pode resolver o problema. As consequências da remoção, em regra, não constituem um perigo desde que a operação seja realizada a tempo e por especialistas altamente qualificados.

Após a remoção da vesícula biliar. Tratamento
Indicações para operação

As principais indicações para a remoção da vesícula biliar são geralmente:

  • Perigo de bloqueio das vias biliares;
  • processos inflamatórios na vesícula biliar;
  • colecistite crônica, não passível de tratamento conservador.

Nesses casos, é aconselhável conduzirremoção da vesícula biliar. As consequências da eliminação não podem ser previstas antecipadamente. Mas as conseqüências indesejáveis ​​que levam a uma operação indesejável no tempo levam ao mínimo. Infelizmente, a própria operação não elimina as causas dos distúrbios da formação biliar. E após a colecistectomia, levará mais algum tempo para que o organismo se adapte a trabalhar harmoniosamente na ausência desse órgão.

Se o paciente é constantemente perturbado por exacerbaçõescholecystitis crônico, então depois da cirurgia, a sua condição melhorará. As funções da vesícula biliar removida serão tomadas por órgãos próximos. Mas isso não acontecerá imediatamente. Levará vários meses para reconstruir o corpo.

Remoção da vesícula biliar: efeitos da remoção

A colecistectomia pode ser realizadamétodo laparoscópico ou cavitário. Nos casos em que o paciente tem um fato de uma infecção forte ou a presença de pedras grandes que não podem ser removidas de qualquer outra forma, uma operação oca é realizada - remoção da vesícula biliar. A laparoscopia nos casos não complicados restantes é mais relevante.

Bile após a remoção da vesícula biliar
A colecistectomia laparoscópica é realizada sob acontrole de computador. Esta é uma operação menos traumática. Após a retirada da vesícula biliar, o paciente encontra-se em unidade de terapia intensiva nas primeiras 2 horas, sob supervisão constante do corpo clínico. Depois disso, ele é transferido para uma ala regular. Não beba nem tome alimentos nas primeiras 6 horas. Então você pode dar uma gota de água para o paciente sem gás.

Do hospital, o paciente já pode ser liberado para casa no segundo e quarto dia. Depois vem o período de reabilitação. Na colecistectomia não complicada, o paciente está em uma lista de doentes por um mês.

O que acontece após a colecistectomia?

A bile após a remoção da vesícula biliar no intestino vem constantemente, não tem onde se acumular e se torna mais fluida. Isto introduz algumas mudanças no trabalho do intestino:

  1. A bile líquida piora com microorganismos nocivos. Eles podem multiplicar e causar indigestão.
  2. A ausência da vesícula biliar leva ao fato de que os ácidos biliares irritam constantemente a mucosa do duodeno. Este fato pode causar inflamação e desenvolvimento de duodenite.
  3. Isso interrompe a atividade motora do intestino e as massas alimentares podem ser apoiadas no estômago e no esôfago.
  4. Tal processo pode levar ao desenvolvimento de gastrite, esofagite, colite ou enterite.

Operação de remoção da vesícula biliar - laparoscopia

Tente evitar todos esses problemasvai ajudar a dieta corretamente escolhida. A carga física também terá que ser reduzida por algum tempo. Do lado do sistema digestivo, todos os tipos de distúrbios são possíveis. Distúrbios do intestino ou, inversamente, constipação, inchaço são possíveis. Não deveria estar com medo. Estes são fenômenos temporários.

Dieta após cirurgia

Durante o primeiro dia após a operação, é permitido beber apenas pequenos goles de água não gaseificada, mas não mais de meio litro. Durante os 7 dias seguintes, a dieta do paciente inclui:

  • carne cozida com baixo teor de gordura (carne de vaca, peito de frango sem pele) em forma esmagada;
  • sopas em caldo de legumes;
  • aveia ou mingau de trigo sarraceno na água;
  • produtos lácteos frescos (iogurte, kefir, queijo cottage sem gordura);
  • bananas assadas e maçãs.

Para o período de reabilitação, os produtos são proibidos:

  • todos os alimentos fritos;
  • afiada e salgada;
  • peixe (mesmo cozido);
  • chá forte ou café;
  • qualquer álcool;
  • chocolate;
  • doces;
  • cozimento.


Mais comida

Além disso, nos primeiros dois meses apóscirurgia realizada, você deve aderir a uma dieta econômica. Mais é conhecido como dieta número 5. Você pode usar os seguintes produtos em um formulário esmagado ou limpo:

Após a remoção da vesícula biliar

  • carne magra fervida ou cozida no vapor;
  • peixe branco do mar;
  • ovo cozido (você pode omelete cozido no forno);
  • cozidos no vapor ou cozidos legumes (de abóbora, abobrinha, couve-flor, cenoura, batata);
  • frutas, bagas e purê de batatas, maçãs assadas;
  • Sucos espremidos na hora diluídos em água;
  • caldo de rosa brava;
  • chá não forte;
  • croutons de centeio.

Produtos que aumentam a formação de gás (ervilha, repolho branco e repolho roxo, etc.) são excluídos. Depois de 2-3 meses, você pode adicionar à dieta:

  • pratos de cereais (arroz, cevadinha, painço, etc.);
  • queijo cottage, tipo duro de queijo (esfarrapado);
  • mel, geléia (não mais de 30 gramas por dia);
  • frutas cítricas;
  • assar apenas ontem (assar fresco ainda é proibido).

Nos próximos dois anos, elimine completamente o chocolate, o sorvete, os bolos e os pães frescos. Comer pequenas refeições 5-6 vezes ao dia.

Sob a proibição, há bebidas que contêm álcool (mesmo em pequenas quantidades). Isso pode desencadear um ataque de pancreatite aguda.

Medicação após a cirurgia

Após a remoção da vesícula biliar, o tratamentomedicamentos requerem mínimo. Se forem encontrados processos inflamatórios na vesícula biliar, os antibióticos são prescritos após a operação. A terapia antibacteriana é realizada em um hospital durante os primeiros três dias. Isso é feito para evitar o desenvolvimento de complicações pós-operatórias.

Se o paciente se queixar de dor, pode haveragentes analgésicos são prescritos. Eles são usados ​​apenas nos primeiros 2-3 dias. Então você pode ir para spasmolytics "Drotaverin", "No-shpa", "Buskopan". Essas drogas geralmente são tomadas em forma de comprimido por não mais que 10 dias.

Após a remoção da vesícula biliar, o tratamento em casaas condições podem ser continuadas. Para melhorar a litogenicidade da bile, são utilizadas preparações contendo ácido ursodesoxicólico, o que possibilita a redução da possível microcolitíase (formação de concretos microscópicos de até 0,1 cm de tamanho). Pode ser uma droga "Ursofalk". É utilizado sob a forma de suspensão ou cápsulas. A recepção desta preparação é prolongada - de 6 meses a 2 anos.

Infelizmente, a colecistectomia não oferece uma garantia completa de prevenir a formação de cálculos, uma vez que a produção de bílis com litogenicidade aumentada (a capacidade de formar cálculos) não cessa.


Remoção da vesícula biliar: o custo da operação

Remoção da vesícula biliar. Preço:

Esta operação pode ser executada comográtis e por uma taxa. Gratuitamente operar em uma política médica em instituições médicas públicas. Uma operação livre é conduzida por especialistas altamente qualificados. Geralmente esta é uma operação planejada. Em caso de emergência, só é realizado se a condição do paciente se deteriorar abruptamente e houver uma ameaça de complicações sérias ou perigo para a vida.

Centros médicos e clínicas pagas podemrealizar uma colecistectomia por um determinado preço. Em diferentes clínicas, os preços para tal operação podem variar de 18 mil a 100. Tudo depende da localização regional da clínica e do seu prestígio. Além disso, o custo da operação nesses centros é influenciado pelo fato de quem realizará a operação - será um cirurgião comum ou doutor em ciências médicas.